Shoot to Kill

l_p1002525792

 

Diretor: Wong Gam Din

País: China (Hong Kong)

Ano: 1994

Mais um filme produzido pela produtora do Danny Lee, a Magnum Films, além de produzir filmes para os cinemas, a Magnum Films produziu filmes feitos pro mercado direct-to-video e TV (filmados em vídeo, que nem os seriados do canal televisivo TVB), Shoot to Kill é um deles, o ator principal é o Nick Cheung, que fez esse filme antes de ser o  astro que é hoje. Infelizmente, a maioria dos direct-to-video produzidos pela Magnum, não se encontram com legendas em inglês e esse é o caso do Shoot to Kill.

vlcsnap-00001 vlcsnap-00002 vlcsnap-00003

 

Um ex-presidiário (Nick Cheung), se reúne com sua velha gangue, depois de vários episódios violentos, a gangue consegue adquirir algumas armas e começam uma onda de assaltos, a policia está atrás da gangue, mas a perseguição vai ser sangrenta.

vlcsnap-00004 vlcsnap-00005 vlcsnap-00006

 

Apesar de não ser uma obra prima, Shoot to Kill entrega o que prometeu: Ação, sangue e violência (o filme é um CAT III por causa da violência sádica e sangrenta), as cenas de ação são decentes. A performance do Nick Cheung é boa, é uma pena que ele não interpretou mais personagens desse tipo, prefiro ver ele interpretando criminosos psicopatas. Além do Nick Cheung, tem outros veteranos do gênero, entre eles tem Danny Lee, Eric Kei e Parkman Wong (todos eles, interpretando os policiais), outro ator que eu conheço é o James Ha (o stuntmen que é bem conhecido por ter interpretado o cara que é queimado vivo pelo Anthony Wong na primeira cena do The Untold Story). Shoot to Kill não é um filme para todos, mas provavelmente, vai agradar os fanáticos dos CAT III’s os dos filmes policiais de Hong Kong.

Blood Ritual

161

Diretor: Lee Yuen Ching

País: China (Hong Kong)

Ano: 1989

Blood Ritual é um dos meus CAT III’s favoritos (e não é tão conhecido quanto The Untold Story, Ebola Syndrome ou Red to Kill, provavelmente, pelo fato que ainda não está disponível em DVD). Esse foi o único filme do diretor Lee Yuen Ching.

vlcsnap-00001 vlcsnap-00002 vlcsnap-00003

Yi (Dion Lam), um detetive particular, é contratado por um rico empresário  para investigar sobre o estranho comportamento da filha, depois de ter feito algumas investigações junto ao Kwan (Norman Chu), eles descobrem que a jovem está envolvida num misterioso culto e obviamente, os membros do culto querem assassinar qualquer pessoa que tenta descobrir ou revelar os segredos sangrentos do culto.

vlcsnap-00004 vlcsnap-00005 vlcsnap-00006

O ponto forte desse filme é a mistura bem feita de terror, ação, comédia e um pouco de erotismo, as cenas de luta (coreografadas pelo Tsui Siu Ming) são bem feitas, o filme tem alguns momentos gore bem legais e a suspense do filme funciona muito bem. No elenco, tem também o Ng Man Tat (dublado por um outro cara), o famoso ator que atuou junto ao Stephen Chow em vários filmes. Blood Ritual é recomendado ambos aos fanáticos dos filmes de ação e filmes de terror.

Infernal Street

396

Diretor: San Kong

País: China (Hong Kong)/Taiwan

Ano: 1973

Lançado no brasil com título: O Desafio do Dragão

Num vilarejo da china, uma clínica está recebendo um grande número de viciados em ópio desde que foi aberto um nightclube japonês. As autoridades, não conseguem fazer nada para parar o tráfico de ópio e Chi Shou (Yu Tien-Lung), um dos médicos da clínica, decide resolver esse problema com as próprias mãos.

1 2

Infernal Street é um filme de Kung Fu bem divertido, apesar de não ser nada de especial (na época tinham vários filmes de Kung Fu com uma trama parecida), as lutas (coreografadas pelo próprio Yu Tien-Lung) são decentes, um pouco criativas e violentas. Recomendado somente aos fanáticos dos filmes de Kung Fu dos anos 70.

The Big Fight

378

$(KGrHqF,!l0E65BZvV7SBP!d2144h!~~60_35

 

$(KGrHqF,!l0E65BZvV7SBP!d2144h!~~60_35

 

 

Diretor: Sung Ting-Mei e Suen Sing-Yuen

País: Taiwan

Ano: 1972

A trama do The Big Fight (Conhecido também com os títulos World War of Kung Fu e Blood of the Sun) não é nada de especial, é maís ou menos algo que pode ser visto em vários filmes de Kung Fu da época: O filme se passa durante a ocupação japonesa da China, Chou (Roc Tien/Ping Tien) visita a sua velha escola de artes marciais num vilarejo no norte da China, depois vários episódios que envolvem a resistência chinesa e as forças Japonesas, os invasores Japoneses percebem que várias pessoas desse vilarejo são bem treinadas nas artes marciais e decidem fazer um torneio onde os chineses vão poder enfrentar alguns campeões Japoneses.

1  The Big Fight aka World War of Kung Fu (1972)   Tien Peng, Yee Yuen 1109

 

Apesar de não ser um clássico, The Big Fight é um filme bem divertido, as cenas de luta são bem coreografadas, são furiosas, violentas e sangrentas (o nível da violência chega quase ao nível de um filme do Chang Cheh), tem certos pontos onde o filme fica um pouco lento, mas o resto do filme compensa, The Big Fight vai agradar os fanáticos do gênero.

The Club

21

 

Diretor: Kirk Wong

País: China (Hong Kong)

Ano:  1981

The Club foi um dos filmes que marcou o começo da “Nova Onda” do cinema de Hong Kong, que marcou o fim do cinema “tradicional”. Diretores como Ann Hui, Patrick Tam e Tsui Hark fizeram parte desse movimento, que mudou o cinema de Hong Kong, trazendo novos gêneros, usando novas técnicas de filmagem, o uso do cantonês (ao invés do Mandarim) e muito mais. O diretor Kirk Wong também deu sua contribuição pra esse movimento, ele fez The Club, um filme bem interessante, pelo fato que o ator principal é Michael Chan (um dos “durões” do cinema de Hong Kong, que também, fez vários filmes de artes marciais), um ex-gangster, certas cenas do The Club são baseadas em alguns episódios que envolveram o Michael.

vlcsnap-00003 vlcsnap-00004 vlcsnap-00005

Sai (Michael Chan) é um gangster que trabalha como segurança no night clube do próprio chefe, um integrante de uma gangue rival tenta comprar clube, mas o chefe do Sai recusa a oferta. O assassinato do chefe do Sai, começa uma série de ataques violentos contra Sai e seus comparsas.

vlcsnap-00006 vlcsnap-00007 vlcsnap-00008

A trama não é nada de especial, mas The Club é uma obra prima. As cenas de luta são boas e intensas, a violência não estilizada (a cena onde o chefe do Sai é assassinado é bem impressionante) contribui a dar um certo “realismo” ao filme, também, Michael Chan é bem convincente no seu papel (pelo fato de ser um ex-gangster), também o resto do elenco faz um trabalho excelente (que inclui: Norman Tsui, Kent Cheng e Philip Ko) e a trilha sonora (que inclui versões instrumentais de algumas músicas da banda Cheap Trick) é muito boa. The Club é um filme recomendadíssimo pra quem quer ver a  mudança do cinema de ação de Hong Kong. Infelizmente, ainda não é disponível uma versão excelente do filme, certas versões tem qualidade de imagem medíocre, não apresentam legendas ou tem cortes em certas cenas de violência.

 

Love, Guns and Glass

388

Diretor: Ivan Lai & Lai Kai-Keung

País: China (Hong Kong)

Ano: 1995

O diretor Ivan Lai é bem conhecido por ter feito alguns CAT III’s como Daughter of Darkness, The Imp  e The Peeping Tom (que não deve ser confundido com o filme do Michael Powell). Love, Guns & Glass não é um CAT III, talvez é um dos filmes mais “mainstream” que o diretor fez. Enquanto o Lai Kai-Keung, só fez 3 filmes e além desse ai, só vi o Yu Pui Tsuen III (uma divertida comédia erótica).

vlcsnap-00008 vlcsnap-00009 vlcsnap-00010

Depois de ter passado 10 anos na cadeia por tráfico de drogas, Yung Siu Wing (Simon Yam) decide evitar o mundo do crime, mas ele descobre que a esposa (Farini Cheung) gastou tudo em apostas e a filha (Annie Man) virou uma adolescente irresponsável. Siu Wing decide voltar pra  sua velha “profissão”, numa noite, ele protege a Lau Yuk Ching (Cecilia Yip) de alguns agiotas. Os dois se apaixonam, mas antes, os dois vão ter que pagar o resto das dívidas que a Yuk Ching tem com o agiota Blackie Yiu (Chin Ho).

vlcsnap-00001 vlcsnap-00002 vlcsnap-00012

 

O filme começa com uma cena da ação boa (dirigida pelo veterano Philip Kwok), o elenco é até bom (tem o Roy Cheung interpretando um dos comparsas do Siu Wing e Shing Fui-on aparece na primeira cena), mas infelizmente, o filme se torna bem mediocre, graças ao drama (e romance) pouco interessante, o filme é (quase) resgatado pelos atores e a cena de ação final, mas isso não é o suficiente para tornar o filme bom e o final é digno de uma novela. Recomendado aos fãs do Simon Yam.