Mission of Condor

42

Diretor: Lee Chiu

País: China (Hong Kong)

Ano: 1991

Também conhecido como: Mission Kill

Mission of Condor é um dos melhores filmes que podem ser encontrados na filmografia do diretor Lee Chiu, no ocidente, Lee Chiu é bem conhecido por ser diretor de alguns filmes da IFD: Full Metal Ninja, American Commando 3 & 4.

1 2 3

A trama me lembrou um pouco do filme Angel: A policia de Hong Kong (com a ajuda da Interpol) consegue executar uma operação contra uma rede do narco-trafico. Em retaliação, os traficantes pedem a ajuda do Lion (Simon Yam), que é o chefe de trés assassinos: Mutton (Eddy Ko), Panther (Ken Lo) e Wild Cat (Takajo Fujimi), o trio consegue executar alguns dos agentes envolvidos na operação e o FBI decide enviar o agente Stephen (Max Mok) para proteger a policial Rose (Moon Lee).

546

O roteiro do Mission of Condor não é nada de inovador (provavelmente existem vários filmes de ação com uma trama parecida que foram produzidos em Hong Kong no começo dos anos 90), mas Mission of Condor possui um elenco bom e performances boas (o Eddy Ko é simplesmente excelente) e tem uma boa quantidade de cenas de ação, que envolvem tiroteios e lutas.

Angel Cop “Final Crisis”

HKGWG118AngelCop-FinalCrisis

Diretor: Lam Ang-Hang

Paìs: China (Hong Kong)

Ano: 2001

Com o filme Her Name is Cat, a bela Almen Wong demonstrou de ter talento com os filmes de ação e ela mesmo quis fazer mais filmes desse gênero, Angel Cop “Final Crisis” tem um elenco decente: Almen Wong, Elaine Ng (que é bem conhecida por ter tido um caso polêmico com o Jackie Chan) e tem também a participação especial do Phillip Ko e Ben Ng.

1 2 3

 

O terrorista Judas (Sze Hung-Bor) é preso em Hong Kong, mas ele consegue fugir, enquanto isso, o herói do filme (interpretado por um ator que não consegui identificar) é seduzido pela assassina Blue Snow (Elaine Ng) e é levado em Manila, nas filipinas, depois de ter entendido de estar arriscando a própria vida, o nosso herói recebe a ajuda da Joey (Almen Wong)…

4 5 6

Esse filme me lembra daqueles filmes “Girls with guns” dos anos 90, filmados nas Filipinas, Angel Cop “Final Crisis” é entretenimento decente. As cenas de ação (coreografadas pelo Ma Yuk-Sing), que incluem tiroteios e lutas, são boas, é possível ver algumas coisas inspiradas pelo filme Matrix (pessoas correndo nas paredes), que são bem ridículas. Angel Cop “Final Crisis” não é uma obra prima, mas um bom filme para matar o tempo.

 

Mirage

83

 

Diretor: Tsui Siu Ming

País: China continental/Hong Kong.

Ano: 1987

Tsui Siu-Ming é um dos diretores mais subestimados da história do cinema, além de ser um coreografo excelente, ele fez filmes que podem ser considerados como verdadeiros blockbusters e Mirage (uma co-produção Hong Kong e China continental) é um filme que foi simplesmente “esquecido” e essa obra prima ainda não está disponível em DVD.

vlcsnap-00001 vlcsnap-00002 vlcsnap-00003

 

Depois de ter sobrevivido a um ataque de bandidos, uma miragem de uma bela mulher (Pasha Romani) aparece aos sobreviventes, Tong Ting Hsin (Yu Rongguang) consegue tirar uma foto da mulher, com ajuda do Mao (Tsui Siu Ming) e Annetta (Connie Khan), ele começa uma perigosa aventura na busca da mulher misteriosa.

vlcsnap-00004 vlcsnap-00005 vlcsnap-00006

 

Mirage é uma verdadeira obra subestimada, que me lembra de certas superproduções europeias do século passado. As cenas de ação são muito boas, explosivas e energéticas, as cenas de ação incluem tiroteios, lutas de espada, lutas de artes marciais, perseguições veiculares e  muito mais. A trilha sonora orquestral consegue se encaixar do filme, que entrega um tom bem “épico” ao filme. Os atores fazem um bom trabalho, apesar de não ter um corpo de um atleta, Tsui Siu Ming faz coisas dignas do Jackie Chan e Yu Rongguang é um bom protagonista (e é uma pena que ele não fez mais filmes desse nível).

Mae Mhai Sao Pun Phee

224

 

Diretor: Panna Rittikrai

País: Tailândia

Ano: ?

Encontrar sinopses sobre os velhos filmes do Panna Rittikrai é bem difícil, nem consegui encontrar o ano de produção e obviamente, assisti ao filme em Tailandês, sem legendas, mas como sempre, ninguém precisa de tradução quando as porradas estão envolvidas.

vlcsnap-00001 vlcsnap-00002 vlcsnap-00003

Pelo que eu entendi, Panna e seus amigos ficam envolvidos numa guerra entre tribos na selva da Tailândia, uma tribo é formada por belas guerreiras e a outra, por homens violentos e brutos, obviamente, Panna e seus amigos lutam ao lado das mulheres e parece que essa guerra é causada por causa de uma estátua que atira raios lasers.

vlcsnap-00004 vlcsnap-00005 vlcsnap-00006

 

As cenas de luta são boas e bem coreografadas (como a maioria dos filmes do Panna), mas apesar disso, não recomendaria esse filme aos novatos do Panna, esse é mais para os fãs dele.

The Vampire Combat

208

 

Diretor: Wilson Tong

País: China (Hong Kong)

Ano: 2001

No começo do século, os cineastas de Hong Kong eram “obrigados” a fazer “blockbusters” com o estilo de um filme de Hollywood, The Vampire Combat tenta ser digno do filme Blade e apesar de ser produzido no ano 2001, o filme tem (quase) o mesmo estilo de um filme Honconguês feito no século passado.

vlcsnap-00001 vlcsnap-00002 vlcsnap-00003

Hsu Tao Yu (Andrew Lin) é o líder de um grupo de caçadores de vampiros, eles conseguem evitar o sacrifício da Piu Hung (Valerie Chow) pelo demônio Mao Lung (Lam Wai) e seu assistente, Wuchie (Collin Chou, também conhecido como Ngai Sing, no ocidente ele é bem conhecido por ter interpretado o Serafim no Matrix Reloaded e Matrix Revolutions). Um século depois, em Hong Kong, Hsu Tao Yiu, junto ao detetive do paranormal Tony (Jackie Lui) vão ter que proteger a re-encarnação da Piu Hung.

vlcsnap-00004 vlcsnap-00005 vlcsnap-00006

The Vampire Combat parece que foi feito no século passado, o filme começa com uma cena de luta que é quase digna de um filme da trilogia do Blade, mas infelizmente, o filme começa a perder energia depois a primeira cena. O elenco é bom (além dos atores já citados, tem a participação do Lo Lieh), os efeitos de computação gráfica são bem básicos (alguns parecem ser feitos com o Photoshop ou Flash) e as cenas de luta são bem coreografadas e infelizmente, as cenas de ação não são muitas e o roteiro não consegue tornar o resto do filme interessante e é uma pena, porque The Vampire Combat tinha o potencial de ser uma boa mistura de ação, artes marciais e terror.

This Darkness: The Vampire Virus

333

 

Diretor: Dylan O’Leary

País: EUA

Ano: 2003

This Darkness: The Vampire Virus é um pequeno clássico subestimado, que infelizmente, parece que não recebeu a atenção merecida pelos fanáticos dos filmes de terror “indie”, esse foi o único filme do diretor Dylan O’Leary (que também, interpreta o protagonista do filme).

vlcsnap-00001 vlcsnap-00002 vlcsnap-00006

O engenheiro genético Van Helsing VII (Dylan O’Leary) descobre uma possível fórmula para a imortalidade, ele recebe pressões por Tarquin (David Everritt), um suposto vampiro, que está interessadíssimo na fórmula, Van Helsing estava evitando alguns representantes do governo que estavam monitorando a pesquisa sobre a fórmula e por isso, o agente do FBI Sean Nguyen (Son Nguyen) começa a investigar as verdadeiras motivações atrás das pesquisas do Van Helsing. depois de vários episódios, fica claro que uma apocalipse de vampiros está iminente e Van Helsing, junto ao Sean e o mestre de artes marciais Little (Ron Little), vão ter que lutar para sobreviver e parar os ataques de vampiros.

vlcsnap-00004 vlcsnap-00005 vlcsnap-00008

Surpreendentemente, tem muito espaço para o desenvolvimento da trama e do personagem. Apesar de não ser uma produção super profissional, os atores fazem um trabalho decente. This Darkness: The Vampire Virus é um filme que me surpreendeu, a trama é empolgante e tem as esperadas cenas sangrentas (que são bem legais), mulheres peladas, uma trilha sonora boa e algumas cenas de luta legais. Esse filme merece mais respeito pelos fãs do cinema de terror independente.

Techno Warriors

26

 

Diretor: Philip Ko

País: China (Hong Kong)/Filipinas

Ano: 1997

É bem provável que você ficou decepcionado com as adaptações dos seus videogames favoritos,  Philip Ko fez esse filme que é digno de um game de luta e dá pra ver que quem fez esse filme, sabe o que é um videogame!

vlcsnap-00001  vlcsnap-00015vlcsnap-00011

No ano 2020, os computadores fazem parte do dia-a-dia da população, podendo fazer qualquer coisa sem ter a necessidade de sair de casa. Brian (Niño Muhlach) é fanático por videogames e ele é muito bom no jogo de luta Techno Warriors, os vilões do jogo, liderados pelo Black Ninja (Philip Ko) e Hell Judge (James Ha), estão frustrados com o fato que são sempre derrotados e decidem ir pro mundo real para pegar o Brian e “pedir” uma ajuda. Twister (Darren Shahlavi) e Cannon (Lee Kwang-Su), são dois policiais do mundo virtual, juntos ao Ken (Monsour del Rosario) e Brenda (Tamara Guo), dois policiais do mundo real, vão ter que lutar para proteger o Brian.

vlcsnap-00005 vlcsnap-00007  vlcsnap-00006

Techno Warriors é pura diversão, tem muitas lutas bem filmadas, energéticas, bem coreografadas e dignas de um videogame, também os personagens são bem dignos de um game de luta dos anos 90. Os efeitos especiais são bem tradicionais e bem “retrô”(especialmente os efeitos dos lasers e das explosões), mas os efeitos especiais são só a ponta desse iceberg cheio de diversão.  O filme foi filmado em sets bonitos nas filipinas. Além dos atores já citados, tem o Winston Ellis e a bela Karin Perathoner.  Techno Warrios é um filme para quem tem saudade do cinema futurista dos anos 90 e também para quem quer muita diversão sem pretensão.