Mirage

83

 

Diretor: Tsui Siu Ming

País: China continental/Hong Kong.

Ano: 1987

Tsui Siu-Ming é um dos diretores mais subestimados da história do cinema, além de ser um coreografo excelente, ele fez filmes que podem ser considerados como verdadeiros blockbusters e Mirage (uma co-produção Hong Kong e China continental) é um filme que foi simplesmente “esquecido” e essa obra prima ainda não está disponível em DVD.

vlcsnap-00001 vlcsnap-00002 vlcsnap-00003

 

Depois de ter sobrevivido a um ataque de bandidos, uma miragem de uma bela mulher (Pasha Romani) aparece aos sobreviventes, Tong Ting Hsin (Yu Rongguang) consegue tirar uma foto da mulher, com ajuda do Mao (Tsui Siu Ming) e Annetta (Connie Khan), ele começa uma perigosa aventura na busca da mulher misteriosa.

vlcsnap-00004 vlcsnap-00005 vlcsnap-00006

 

Mirage é uma verdadeira obra subestimada, que me lembra de certas superproduções europeias do século passado. As cenas de ação são muito boas, explosivas e energéticas, as cenas de ação incluem tiroteios, lutas de espada, lutas de artes marciais, perseguições veiculares e  muito mais. A trilha sonora orquestral consegue se encaixar do filme, que entrega um tom bem “épico” ao filme. Os atores fazem um bom trabalho, apesar de não ter um corpo de um atleta, Tsui Siu Ming faz coisas dignas do Jackie Chan e Yu Rongguang é um bom protagonista (e é uma pena que ele não fez mais filmes desse nível).

Big Boss Untouchable

243

Diretor: Kant Leung

País: China continental

Ano: 2002

Também conhecido como Dragon the Master 2 (apesar de não ser uma continuação do filme Dragon the Master).

A IFD é conhecida principalmente por causa daqueles filmes de ninjas e artes marciais bem trash (alguns, estrelando o Richard Harrison), foi bem estranho saber que a IFD produziu alguns filmes no novo milênio.

1 2 3

A futura esposa do Lionel (Dragon Sek) é sequestrada pelo chefe criminoso Tang (Ben Ng), Lionel não consegue encontrar pistas sobre o desparecimento da mulher, mas ele recebe a ajuda da Pearl (Karen Cheung), dona de um pequeno restaurante.

4 5 6

A primeira coisa que chamou a minha atenção é o ator principal, Dragon Sek, que parece um ator digno de um filme Bruceplotation (aqueles filme artes marciais bem trash, com atores como Bruce Li, Bruce Le e Dragon Lee, que tentavam “imitar” o Bruce Lee), não consegui encontrar muitas informações sobre ele, mas ele fazia parte da força policial de Pequim e é atualmente o chefe da associação chinesa de Jeet Kune Do. Apesar de parecer com um produto televisivo, Big Boss Untouchable não decepciona, as cenas de luta (coreografadas pelo Lung Sang, também conhecido como Willie Ho) são boas e sempre falando de Bruceploitation, a história tem elementos dignos de um filme do Bruce Lee (onde o protagonista defende trabalhadores comuns das injustiças cometidas pelos criminosos) e Karen Cheung é uma atriz dignas das heroínas dos filmes de Kung Fu dos anos 70. Infelizmente, o único DVD disponível no ocidente (o DVD britânico) possui somente a versão dublada em inglês e obviamente, essa dublagem é digna das dublagens em inglês dos filmes de Kung Fu do século passado, ou seja, péssima. Big Boss Untouchable é um filme digno dos filmes de Kung Fu dos anos 70, por isso, não vai decepcionar os fanáticos dos kung fu “old school”, apesar de não possuir muitas novidades.